VOLTAR
3 riscos que podem comprometer uma empresa sem assessoria jurídica

Como sabemos, o gerenciamento dos riscos é um serviço extremamente relevante para aquelas empresas que desejam reavaliar os seus processos para prevenir eventuais danos jurídicos ao negócio.

Ao mesmo tempo, pouco se fala sobre os riscos reais de não contar com uma assessoria jurídica adequada na gestão dos riscos inerentes à atividade empresarial.

É sobre o tema citado que falaremos a seguir.

  1. Descumprimento de leis relevantes para o setor

De acordo com um estudo do ministro Ives Gandra Filho, do Tribunal Superior do Trabalho (TST), o ordenamento jurídico em vigor é composto por mais de 34 mil regras gerais, sendo mais de 10 mil leis ordinárias, mais de 100 leis complementares, mais de 5 mil medidas provisórias e milhares de decretos. 

Quando falamos sobre a área empresarial, é importante o entendimento de que a legislação brasileira possui uma grande quantidade de regras relacionadas ao empreendedorismo.

Com diversos ordenamentos jurídicos relacionados à atuação de uma empresa, é necessário ter atenção e estar atualizado sobre o assunto em questão.

Sem a assessoria jurídica, diversas leis relevantes para o setor podem ser descumpridas devido à falta de informação adequada, implicando em danos para a organização.

  1. Desconhecimento de riscos inerentes à área de atuação

Cada área de atuação possui as suas particularidades. Assim, identificar riscos e desafios é importante para evitar a necessidade de um plano de gestão de crises no futuro.

Uma das primeiras tarefas do advogado responsável por realizar uma consultoria jurídica é a criação de um checklist que abrange diversas áreas do Direito, com o objetivo de verificar possíveis irregularidades dentro da empresa que podem apresentar riscos. 

É importante lembrar que, na assessoria jurídica, o advogado não se limita a resolução de problemas. Na verdade, o seu principal objetivo é auxiliar o empresário no crescimento do negócio, prevenindo assim impactos negativos na gestão. 

A assessoria jurídica não contribui apenas em situações específicas, mas no dia a dia da empresa, com a identificação de riscos, prevenção de danos e reparando-os quando a prevenção é inviável.

  1. Relações contratuais ineficientes

Um contrato de prestação de serviços tem como principal objetivo o estabelecimento de um acordo entre as partes envolvidas, com validade jurídica. No documento, devem ser estabelecidos direitos e deveres, que regem a relação entre e o prestador de serviços (seja ele um microempreendedor ou uma empresa de grande porte) e o tomador, ou seja, o cliente em questão.

Esse tipo de contrato assegura os direitos e deveres das partes em relação às obrigações instituídas no documento. Além disso, ele também pode prever impasses que podem surgir no decorrer do trabalho.

Tendo em vista a importância dos contratos, cabe ressaltar que os documentos devem conter toda a proteção jurídica necessária para garantir a saúde das empresas - e essa compreensão só é possível através de uma assessoria jurídica. 

Assessoria jurídica como investimento

Popularmente, a contratação de um advogado para a defesa ou processo é sinônimo de gasto. No entanto, quando entendemos a contratação de um advogado como um investimento, concluímos que, na verdade, a experiência do profissional é essencial para prevenir riscos, danos à organização e, consequentemente, gastos desnecessários. ??

Sendo assim, investir em uma consultoria jurídica é mais barato, eficaz e inteligente.?

Para saber mais sobre os nossos serviços em assessoria jurídica, clique aqui

 

Sede Porto Alegre / RS

Av. Senador Tarso Dutra, 605, 3º Andar

Bairro: Petrópolis | CEP: 90690-140

Fone: +55 51 3328 1286 | 3079 9600

Sede Caxias do Sul / RS

Rua Sarmento Leite, 1863

Bairro: Exposição | CEP: 95084-000

Fone: +55 54 3222 0377

Sede Curitiba / PR

Rua Francisco Rocha, 198 | conj 28

Bairro: Batel | CEP: 80420-130

FALE CONOSCO